23/10/2013

Coluna do dia a dia

 
 
A política no seu dia a dia
 Por Tiago Monteiro Tavares
 
Mobilização morna

O sindicato dos Rodoviários do DF mobilizou suas massas para lotar a sede da CLDF ontem (22). Conseguiram a aprovação do projeto na CCJ, pela manhã. Contudo, a reunião dos líderes partidários no começo da tarde jogou um balde de água fria na pretensão de se votar ainda ontem o projeto de lei nº 1.668/2013, resultado de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre o GDF e os trabalhadores do setor. Pelo projeto, o governo assegura o pagamento de débitos trabalhistas dos empregados ligados às empresas de ônibus que deixarão de operar no DF.
Apesar da pressão, os líderes Eliana Pedrosa (PPS), Cristiano Araújo (PTB), Olair Francisco (PTdoB) e Robério Negreiros (PMDB) foram contrários a votação imediata do projeto. Alegam que não há garantias de que o repasse será feito aos trabalhadores e nem que as empresas poderão arcar com os valores do TAC. Para tanto, querem emendar o projeto e assegurar o repasse direto do governo aos trabalhadores. A reunião dos líderes foi tensa e acabou tornando a mobilização “morna”, para irritação do deputado Chico Vigilante (PT), que se empenhou em colocar os trabalhadores na plateia.
 
Hora de comemorar
Rafael Barbosa celebrará 52 anos na churrascaria Portal Griil
Foto: ABr
Quem esteve de passagem pela CLDF ontem (22) foi o chefe da assessoria de relações institucionais da Secretaria de Saúde do DF, Dalmo Menezes. A presença do assessor não foi anunciada, mas diversos parlamentares se sentaram ao seu lado no fundo do Plenário, ficavam por um tempo e davam lugar a outros. Dalmo estava entregando o convite de aniversário do secretário de Saúde, Rafael Barbosa. Como tudo tem horário na vida, é chegada a hora de comemorar mais um ano, aproveitando para reunir uma grande tropa na Churrascaria Portal Grill, na quinta-feira 24. Rafael Barbosa é candidatíssimo ao cargo de deputado federal e a festança de aniversário deve ser o primeiro grande evento para o “start” da corrida eleitoral. Com adesão de apenas R$ 30, convidados não vão faltar!
 
Preço alto 
Ganhou espaço na mídia a exoneração do  chefe da assessoria de gabinete da administração do Jardim Botânico, Marcelo Alves Enéas Dantas, conhecido como Marcelo Tigre. O assessor teria postado nas redes sociais que estava indo ao Rio de Janeiro em protesto ao leilão do campo de Libra, em defesa do Pré-Sal. Antes mesmo de chegar no DF, a exoneração do assessor já havia sido publicada no Diário Oficial do DF. Sua remuneração mensal era de R$4,6 mil. Pelo jeito, o preço da “defesa” custou caro, ainda mais que o assessor foi atingindo pela polícia!
 
Marco nacional
Rafael Barbosa celebrará 52 anos na churrascaria Portal Griil
Foto: ABr
A tarde de ontem (22) foi marcada por grandes discursos no Plenário da CLDF. Quem voltou aos debates plenários foi o deputado Patrício (PT), que aparteou o colega de partido Chico Vigilante. Patrício saiu em defesa do movimento de policiais e bombeiros que cobram do governo o envio ao Congresso Nacional da proposta que reestrutura as corporações. Para o distrital, é a oportunidade do GDF marcar pontos e iniciar, pela capital federal, “o movimento de desmilitarização, com a reestruturação como um marco nacional”. O deputado ainda criticou o posicionamento do secretário de Administração, Wilmar Lacerda, de que o movimento dos policiais e bombeiros militares não tem razão de existir em razão do atendimento das demandas por reajuste salarial e promoções ao longo de 2013. Espinhoso, o assunto já chegou à Presidência da República e dizem ter provocado a ira da presidente Dilma, que teria pedido um “pente fino” nas contas das associações dos militares.
 
Lavando a roupa suja
Foto: Reprodução
O bloco PT/PRB há tempos estava agendando uma reunião para discutir a relação dos parlamentares com o governo e outras questões internas. A reunião só aconteceu na segunda-feira (21), sem a presença do distrital Evandro Garla (PRB), o que tornou uma reunião petista. Com todos os parlamentares do PT, a conversa foi voltada para as relações Executivo/Legislativo. A bancada se queixa que está na linha de frente da defesa do governo, absorvendo impactos nem sempre positivos na condição de “candidatos”, mas que não recebe munição suficiente para enfrentar os desafios à altura.
 
Pouco espaço
Para a bancada do PT na CLDF, é preciso ter um canal de comunicação direta com o governo. Mesmo a líder de governo, Arlete Sampaio, e o colega Chico Vigilante estariam enfrentando dificuldades para dialogar com o Executivo. “Sem esse diálogo pleno fica impossível fazer a linha de frente da defesa”, pontuou em off um parlamentar à Coluna.
 
Leva e traz
Uma das queixas da maioria dos parlamentares do PT é a postura de alguns membros que estariam de “leva e traz” das relações da bancada com a imprensa. Alguns disseram que o assunto já foi abordado em outra reunião, mas não adiantou nada e a conversa vazou novamente depois da reunião de segunda (21). “Assim não dá! Trabalhamos para um conjunto e vemos o esforço ir por água abaixo quando se vaza as decisões internas”, destacou o mesmo parlamentar.
 
Refazendo as contas
O ex-senador e comandante do PRTB-DF, Luiz Estevão, garante que sua sigla dará prioridade às candidaturas para deputados distritais em 2014. Segundo o político, grande parte das legendas preocupam-se apenas com os cargos majoritários e deixam de dar assistência aos puxadores de votos, que são os candidatos proporcionais. Estevão está animado com a candidatura à reeleição da atual deputada distrital Liliane Roriz, a estrela do partido. “O projeto do PRTB é garantir uma bancada de pelo menos quatro deputados”, costuma frisar. O ex-senador também mantém a legenda aberta ao ex-governador Joaquim Roriz. Mesmo dando como certa a reeleição de Liliane, a possibilidade dela ser “alçada” a uma disputa a deputada federal é grande. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MAIS NOTÍCIAS