01/09/2014

Força de sindicatos de classe impulsiona carreiras políticas no Legislativo

Profissões como médico, professor e policial costumam ter representantes por conta da atuação de seus pares nas campanhas eleitorais

Representantes de categorias profissionais, os sindicatos e as associações têm como função defender os interesses comuns dos trabalhadores. Formados por pessoas da mesma profissão, mas não necessariamente da mesma corrente ideológica, eles se dizem apartidários. Geralmente, porém, as entidades fazem campanha velada para um ou mais candidatos, a fim de ter representatividade no parlamento e influência num futuro governo. São vários os exemplos de políticos de Brasília que iniciaram a carreira e conquistaram votos a partir da força dos profissionais organizados.

Nesta eleição, as três principais entidades médicas do Brasil — Federação Nacional dos Médicos, Associação Médica do Brasil e Conselho Regional de Medicina — decidiram lançar, em todas as unidades da Federação, candidatos que sejam integrantes dos sindicatos da profissão. No terceiro mandato como presidente do Sindicato dos Médicos de Brasília, Marcos Gutemberg (PSB) se licenciou do cargo para concorrer a deputado distrital. Ele explica a estratégia nacional, que pretende formar uma bancada forte nos parlamentos estaduais e federal. “Nossa categoria precisa ter presença, voz e voto nas assembleias e no Congresso Nacional”, afirma.

Esta é a primeira vez que as entidades definem uma estratégia eleitoral. Gutemberg espera que os postulantes aos parlamentos sejam eleitos, pois afirma que faltam pessoas da área da saúde na política. “É importante termos representatividade para ajudarmos na implementação das políticas públicas na área”, ressalta. Além de brigar por melhorias no Sistema Único de Saúde (SUS), o objetivo dos desses profissionais na política é sugerir leis que qualifiquem os planos de saúde privados. “O SUS está capenga e todo mundo sabe disso. Mas o sistema pago também é ruim”, critica. Para deputado federal, a categoria faz campanha para a Doutora Quitéria (PSDB). Jorge Vianna (PSD) foi presidente do Sindicato dos dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem e sonha com a Câmara Legislativa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MAIS NOTÍCIAS