16/12/2014

Rollemberg anuncia reforma administrativa



Os talentos e as experiências de alguns gestores foram “importados” de Minas Gerais e até de São Paulo, conforme destacou o próprio governador eleito Rodrigo Rollemberg. Áreas estratégicas que vão determinar o arrocho nas contas terão comandantes experimentados e de fora do Distrito Federal. 

O novo secretário da Fazenda, Leonardo Colombini, por exemplo, trabalha há 12 anos no Governo de Minas Gerais. “Nós entendemos que esta é uma área que precisa de alguém muito experiente, em função dos desafios”, justificou. 

Antônio Paulo Voguel, que foi secretário adjunto de Desenvolvimento e Finanças da Prefeitura de São Paulo, “também com larga experiência em administração pública”, vai comandar a Secretaria de Gestão Administrativa e Desburocratização. “E junto com a Leany Lemos, na Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão, compõem a espinha dorsal do nosso governo”, resumiu.

Estudiosos

Para a área de segurança pública, Rollemberg escolheu um professor da Universidade de Brasília (UnB). Arthur Trindade é “estudioso da área”, conforme destacou o eleito. “Não haverá qualquer tipo de interferência política na área de segurança pública”, disse.

Trindade chega à pasta com a missão de implementar um programa á testado em Pernambuco: o Pacto Pela Vida, que, nas palavras do eleito, “reduziu a violência de forma sistemática naquele estado”. 

Para as áreas de educação e saúde, profissionais que conhecem a fundo a realidade do DF. “Júlio Gregório é muito respeitado pelos professores e tenho certeza que emprestará a sua experiência e o seu conhecimento para promover uma melhora significativa da educação do DF”, destacou Rollemberg. 

O médico Ivan Castelli, escolhido para a Secretaria de Saúde, trabalhou no primeiro ano do governo Agnelo Queiroz. “Ele foi o responsável pela duplicação do número de leitos de UTI”, destacou Rollemberg, para afirmar que é um profissional “muito bem recomendado”. 

“Nós procuramos, com muito cuidado, referência de pessoas no Ministério da Saúde, no Ministério Público do Distrito Federal, na rede pública de saúde”, disse, para justificar a escolha de um membro da equipe do petista. “Ninguém tem expectativa de milagre, mas tenho certeza que ele vai promover mudanças significativas para a rede pública de saúde do DF”, concluiu.

1 Casa Civil: Hélio Doyle - com 64 anos, o carioca mora em Brasília desde 1961. É o coordenador geral da transição e coordenou também a campanha eleitoral de Rollemberg. Jornalista, é mestre em comunicação pela UnB. Foi secretário de Governo (1995-1996) e chefe do Gabinete de Articulação Institucional (2003-2004).

Além de ter passado por outras redações, foi editor-chefe do Jornal de Brasília, professor, repórter e assessor e consultor de comunicação em empresas, universidades e entidades.

2 Casa Militar: Cláudio Ribas - Com 43 anos e carioca, o tenente-coronel é secretário-geral do Comando Geral da PM e conselheiro do Conselho de Meio Ambiente do DF. Bacharel em ciências policiais, com especialização em gestão em segurança pública, comandou o Batalhão Ambiental (2011-2014) e a Rotam (2004 a 2006). Foi também coordenador operacional da Secretaria de Segurança Pública (2009-2011) e comandante do Corpo de Alunos do Centro de Formação de Praças (2006 e 2008).

3 Secretaria de Relações Institucionais: Marcos Dantas - Tem 56 anos e nasceu em Nova Iguaçu (RJ). Presidente do PSB-DF, atualmente é coordenador de relações políticas e com a sociedade da equipe de transição e participou da coordenação da campanha eleitoral. Bacharel em administração, tem pós-graduação em administração pública. É administrador do Ministério da Educação desde 2002 e foi coordenador de projetos especiais do Ministério de Reforma Agrária em 1987.

4 Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão: Leany Lemos - Brasiliense, tem 44 anos e é a coordenadora executiva da transição. É formada em letras, mestre em ciência política, doutora pela UnB em estudos comparados das Américas e pós-doutora em ciência política pelas Universidades de Oxford e de Princeton. É servidora do Senado desde 1993, tendo sido secretária das comissões de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle e chefe de gabinete da Liderança do PSB. 

5 Secretaria da Fazenda: 

Leonardo Colombini - Mineiro de Ressaquinha, ele tem 68 anos. Servidor aposentado do Banco Central, é formado em ciências contábeis, com especialização em Administração Financeira e Economia e em Auditoria, Administração, Economia e Finanças. Foi assessor especial da Casa Civil da Presidência da República (1999 a 2002) e , desde 2003, trabalha no Governo de Minas Gerais. Ocupou diversos cargos na Secretaria da Fazenda do estado e, atualmente, é o secretário, cargo que ocupa desde 2010.

6 Secretaria de Gestão Administrativa e Desburocratização: 

Antônio Paulo Vogel - O carioca de 41 anos é secretário-adjunto de Finanças e Desenvolvimento Econômico da Cidade de São Paulo desde 2013 e servidor público federal desde 1998, integrante da carreira de Analista 

de Finanças e Controle do Tesouro Nacional. Formou-se em economia pela UFRJ e em direito pela UnB. Ocupou diversos cargos de direção na Secretaria do Tesouro Nacional até 2006.

7 Secretaria de Justiça e Cidadania: João Carlos Souto - Baiano de 51 anos, formou-se em direito na Universidade Federal da Bahia e é mestre em direito público com especialização na Harvard Law School, nos Estados Unidos. É procurador da Fazenda Nacional desde 1993 e professor de direito constitucional desde 1996. Foi assessor legislativo durante a Constituinte do Estado da Bahia, em 1989, e publicou o livro “Suprema Corte dos Estados Unidos – principais decisões”.

8 Secretaria de Educação: Júlio Gregório - Paulista, tem 60 anos, é coordenador de educação da equipe de transição e membro do Conselho Técnico Científico da Educação Básica da Capes. Formado em química pela UnB e pós-graduado em administração da educação e em avaliação institucional. Foi professor da rede pública 24 anos e dirigiu escolas particulares do DF. Na Secretaria de Educação, foi diretor de dois departamentos. Também integrou o Conselho de Educação do DF.

9 Secretaria de Saúde: Ivan Castelli - De São Paulo, o médico especialista em clínica médica e cardiologia tem 56 anos e é funcionário da Secretaria de Saúde do DF há 29 anos. Assumiu funções importantes na iniciativa privada, tanto em direção de hospitais quanto na saúde suplementar. De 1985 a 2010 trabalhou no Hospital de Taguatinga. Foi diretor da Regional de Saúde de Taguatinga e de Samambaia (1997), diretor-geral do HRT (1996-1998) e subsecretário de Atenção à Saúde (janeiro de 2011 a abril de 2012). 

10 Secretaria de Segurança Pública e Paz Social: Arthur Trindade - De Alegrete (RS), o mestre 

em ciência política e doutor em sociologia pela UnB tem 46 anos. É coordenador do grupo de segurança na equipe de transição e professor associado do Departamento de Sociologia da UnB desde 2003, onde coordenou o Núcleo de Estudos sobre Violência e Segurança. Integra o Conselho de Administração do Fórum Brasileiro de Segurança. Tem mais de 18 anos de pesquisa na área de segurança.

11 Secretaria de Gestão do Território e Habitação: Thiago de Andrade - Tem apenas 34 anos e nasceu na capital. Arquiteto e urbanista formado pela UnB, com especialização em docência superior. Presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB-DF) e sócio de um escritório de arquitetura, foi consultor do Iphan em 2013. Ganhou o prêmio Nauro Esteves no concurso Nova Arquitetura de Brasília (2007) e teve trabalhos expostos no Brazilian Design Perspective, em Singapura.

12 Secretário de Economia e Desenvolvimento Sustentável: Arthur Bernardes - Brasiliense, o advogado tributarista tem apenas 33 anos. Especialista em políticas públicas e desenvolvimento, trabalhou na Secretaria de Ensino Médio e Tecnológico do MEC (2001) e foi consultor do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (2001-2002). Também trabalhou na Administração de Ceilândia e na Codeplan. É vice-presidente do PSD-DF.

13 Secretaria de Cultura: Guilherme Reis - Goiano da capital, o ator, diretor teatral e gestor cultural tem 60 anos. Iniciou sua carreira em 1972, desenvolvendo inúmeros projetos em teatro, cinema, música e dança. Como produtor cultural, realiza, desde 1995, o Cena Contemporânea – Festival Internacional de Teatro de Brasília. Também trabalhou como assessor especial na Secretaria de Cultura (1999) e na reitoria da Universidade de Brasília (1986 a 1989).

14 Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos: Júlio Peres - Paulista, tem 59 anos e é formado em engenharia civil pela UnB. Foi professor, vice-presidente da Associação Brasiliense de Construtores (1995-1997) e conselheiro do Senai (2001-2003). Já trabalhou no Ministério das Cidades e, desde 2013, integra o Conplan e faz parte do Conselho Deliberativo do Sebrae-DF. Atualmente, está licenciado da presidência do Sindicato da Indústria da Construção Civil do DF (Sinduscon).

15 Secretaria de Desenvolvimento Humano e Social: Marcos Pacco - Brasiliense, o professor, escritor e

revisor tem 40 anos. É licenciado em letras pela UnB e ministra aulas de língua portuguesa em diversos cursos preparatórios, órgãos públicos e empresas, em Brasília e em Goiânia. Trabalhou na Secretaria de Educação, como professor (1996) e coordenador da Área de Língua Portuguesa (1997). Também faz trabalhos na área social, com cursos beneficentes, em ONG’s.

16 Secretaria de Trabalho e Empreendedorismo: Georges Michel - Goiano, o presidente do PDT-DF tem 71 anos. Junto com Leonel Brizola, é signatário da Carta de Lisboa, documento base de fundação do partido. Na época da ditadura, foi exilado. Voltou ao Brasil somente em 1979. Chefiou a Representação do Governo do Rio de Janeiro em Brasília durante os dois governos de Brizola (1983-1987 e 1991-1994). Jornalista, atualmente ele é chefe de gabinete da Liderança do PDT no Senado (1994-2014). 

17 Secretaria da Mulher, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos: Marise Guebel - Nascida em Niterói (RJ), a médica e diplomata tem 50 anos. Atuou como radiologista no setor público e privado de 1988 a 2003, quando ingressou no Instituto Rio Branco. Como diplomata, foi cônsul do Brasil no Peru (2011-2013) e chefe de Direitos Humanos e Temas Sociais na Embaixada do Brasil na Argentina (2007-2010). É assessora internacional da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência.

18 Secretaria de Agricultura e Abastecimento: José Guilherme Leal - Carioca de 45 anos, é engenheiro agrônomo. Foi técnico extensionista da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) de Goiás (1993) e do DF (1993-2002). É servidor de carreira do Ministério da Agricultura desde 2002. Por quatro meses, foi o secretário-adjunto de Agricultura (2011) do DF e presidente da Emater-DF (2011-2012). É diretor do Sistema de Produção e Sustentabilidade do Ministério da Agricultura.

19 Secretaria de Mobilidade: Carlos Tomé - Coordenador técnico da equipe de transição, o carioca de 42 anos é engenheiro, bacharel em direito, mestre em relações internacionais e consultor do Senado desde 2002. Foi subchefe de gabinete da Liderança do PSB no Senado (2013-2014), professor do Iesb (2012-2014), oficial de Inteligência da Abin (1999-2002), analista legislativo no Controle Interno da Câmara (2002) e chefe da Divisão de Tecnologia da Novacap (1996).

20 Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Jovens: Jane Klebia Reis - 51 anos, nascida em Brasília. É bacharel em geografia e em direito, com pós-graduação em polícia judiciária e em administração escolar. Desde 2013 é chefe da Procuradoria Jurídica da Fundação de Apoio à Pesquisa do DF. Foi delegada de Planaltina, Lago Norte e Sobradinho e delegada-chefe adjunta da 6ª DP do Paranoá (2011-2013). Trabalhou como agente de polícia e professora de Ensino Médio na rede pública.

21 Secretaria do Meio Ambiente: André Lima - Nascido em Araraquara (SP), tem 43 anos. Formado em direito pela USP, tem mestrado no Centro de Desenvolvimento Sustentável da UnB. Foi coordenador de Políticas Públicas do Instituto Socioambiental (1996-2007); diretor de Políticas para Amazônia do Ministério do Meio Ambiente (2007-2008); e consultor jurídico da SOS Mata Atlântica (2010-2014). É coordenador de Políticas Públicas do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (2008-2014), autor do livro “Zoneamento ecológico-econômico à Luz dos Direitos Socioambientais”, membro do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama – 2009-2014) e fundador e membro do diretório nacional e do Distrito Federal da Rede Sustentabilidade.

22 Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação: Paulo Salles - Tem 62 anos e nasceu em Garça (SP). É o coordenador de objetivos estratégicos da equipe de transição e coordenou a elaboração do programa de governo de Rollemberg. É biólogo e PhD em Ecologia pela Universidade de Edimburgo (Escócia) e fez pós-doutorado na Universidade de Amsterdam (Holanda). Atuou em cursos de graduação e pós-graduação em ciências biológicas, como orientador de alunos de mestrado e doutorado e, em 2014, aposentou-se como professor associado da UnB. Em 2011 foi diretor-presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa do DF e diretor-secretário da Fundação para Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec). 

23 Secretaria de Esporte e Lazer: Leila Barros - Brasiliense, a atleta olímpica tem 43 anos. Foi jogadora da Seleção Brasileira de Vôlei (1988-2008) e coordenadora de projetos sociais em Brasília. Fundou uma instituição no DF voltada à inclusão social e ao desenvolvimento socioeducacional, que já atendeu mais de 50 mil jovens, crianças e adultos. Foi comentarista da TV Globo por três ciclos olímpicos. Atualmente, faz faculdade de Gestão Pública no Centro Universitário Iesb.

24 Secretaria de Turismo: Jaime Recena - Empresário e jornalista, o brasiliense tem apenas 34 anos. Começou a vida profissional na Gazeta Mercantil (1999). E, aos 20 anos, participou do grupo que assumiu a revista Roteiro. Comandou a Administração Regional do Lago Norte em 2012, onde permaneceu por seis meses. Foi presidente do conselho do Brasília Convention Bureau (2012-2013) e é o atual presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Distrito Federal (Abrasel-DF).

25 Chefe de Gabinete: Rômulo Neves - Goiano de Anápolis, Rômulo Neves tem apenas 37 anos. É o coordenador de relações com o governo da equipe de transição e coordenou a agenda na campanha eleitoral de Rodrigo Rollemberg. É diplomata, bacharel em ciências sociais, mestre em sociologia e em diplomacia e especialista em economia e relações internacionais. Foi ministro-conselheiro da Embaixada do Brasil na Etiópia e junto à União Africana (2012-2014), analista de mercado do Ibope (2005) e repórter da Folha de S. Paulo (2002-2004) e do jornal Gazeta Mercantil (2004-2005).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MAIS NOTÍCIAS