08/04/2016

Daniel Vilela e Flávia Morais parecem esperar quem dá mais no impeachment

Listados como “indecisos” em todas as listas que circulam na internet, os deputados federais Daniel Vilela, do PMDB, e Flávia Morais, do PDT, são os únicos membros da bancada federal de Goiás que ainda não têm posição definida sobre o impeachment da presidente Dilma Rousseff


No Mapa do Impeachment, principal site de rastreamento da posição dos parlamentares federais, os dois – Daniel e Flávia – aparecem como indecisos. Por um erro, o site cita ainda Pedro Chaves e Jovair Arantes – os dois são votos a favor do afastamento da presidente e estão listados de forma incorreta como indefinidos.

A essa altura dos acontecimentos, com todas as cartas na mesa, provas, denúncias, articulações e tudo o mais que envolve a crise central da política brasileira, o membro do Congresso Nacional que ainda está “indeciso” sobre o afastamento da presidente Dilma só tem uma justificativa para a sua indefinição: está aguardando o andar da carruagem para ver como poderá levar mais vantagem, do ponto de vista pessoal, ou com o governo Dilma ou com o futuro governo Temer.

Daniel Vilela e Flávia Morais têm projetos políticos e eleitorais. A “indecisão”, com todo o cheiro de oportunismo que carrega, deve prejudicar a imagem dos três, ainda que, no final das contas, venham a se decidir por um lado ou pelo outro.

Sob o título Muro da Vergonha, o site O Antagonista acaba de publicar uma relação de deputados federais que, segundo os termos da nota, estão “em cima do muro” na questão do impeachment da presidente Dilma Rousseff.

O Antagonista lista Daniel Vilela, do PMDB, e Flávia Morais, do PDT. Mas ainda, repetindo o erro da lista do Mapa do Impeachment, inclui Pedro Chaves, do PMDB, e Jovair Arantes, do PTB – dois que já estão definidos como a favor do impeachment, sem dúvida nenhuma.

O Antagonista também publica os endereços de emails de Daniel Vilela e Flávia Morais e pede que os brasileiros se manifestem a eles, pressionando a favor de uma definição a favor do fora Dilma.


Ficar em cima do muro passa a impressão de que estão aguardando para ver quem dá mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MAIS NOTÍCIAS