26/06/2016

12 famílias são contempladas no Lote Legal com terrenos em Samambaia

A dona de casa Elaine Portela foi uma das pessoas beneficiadas e assinou o contrato durante o lançamento do Habita Brasília

Foto: Tony Winston.
Depois de receber das mãos do governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, o contrato assinado para aquisição de um lote na quadra 1033 em Samambaia, a dona de casa Elaine Portela não escondeu a emoção. “Hoje é o dia mais feliz da minha vida, é a realização de um sonho”, disse durante o lançamento do Habita Brasília, novo programa habitacional do DF, na manhã deste sábado (25).

Elaine é uma das 12 pessoas que receberam a primeira entrega do Lote Legal — ação que integra o programa — e foi a primeira a ser contemplada com o documento durante o evento. Dos 12, 11 subiram ao palco para receber o contrato. O evento reuniu cerca de 400 pessoas no Salão de Múltiplas Funções do Cave, no Guará. “Depois de 19 anos na lista de espera, não poderia receber um presente melhor no dia do meu aniversário”, avaliou a dona de casa que completou 37 anos. Logo, ela deixará a casa da mãe, com as três filhas e o marido, para a casa própria.

Dos 12 lotes, dez têm 112,5 metros quadrados, um mede 128,71 m² e outro, 133,21 m². O próximo passo será a assinatura da escritura.
Vamos assegurar infraestrutura, redes de água e de esgoto, e iluminação pública de qualidade para essas famíliasGovernador de Brasília, Rodrigo Rollemberg

A moradora de Planaltina Marlene Pereira dos Santos, de 41 anos, também dona de casa e beneficiada neste sábado (25), está ansiosa para a mudança de região administrativa com os quatro filhos. “Estou na lista desde 1999. Mal acreditei quando recebi a ligação”, emocionou-se. “Quero construir minha casa bem bonita, com três quartos”, planeja.

Lotes da quadra 1033 de Samambaia — onde ficam os terrenos ofertados às 12 famílias — foram desocupados neste ano para atender às políticas de governo e permitir a construção de equipamentos públicos. A medida está alinhada com um dos eixos de atuação do Habita Brasília, o combate à grilagem de terras. O governador Rodrigo Rollemberg reforçou que este trabalho é essencial para garantir o acesso à moradia. “Também vamos assegurar infraestrutura, redes de água e de esgoto, e iluminação pública de qualidade para essas famílias”, pontuou.

O chefe do Executivo local destacou ainda outra linha de ação do programa habitacional, o Projeto na Medida, em que profissionais das áreas de arquitetura, urbanismo e engenharia civil orientam as famílias na hora de construir ou de reformar. “É o lote acompanhado de assistência técnica, de uma planta, um projeto”, completa. Os beneficiados pelo Lote Legal também têm acesso a esse serviço.

O Habita Brasília conta com cinco modalidades – Lote Legal, Projeto na Medida, Morar Bem, Aluguel Legal e Portas Abertas. Todas atendem a inscritos nas listas da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab).

Entre outras autoridades, estavam presentes no evento de lançamento do Habita Brasília: os secretários de Gestão do Território e Habitação, Thiago de Andrade, da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, José Guilherme Leal, de Cultura, Guilherme Reis, do Esporte, Turismo e Lazer, Leila Barros, do Meio Ambiente, André Lima, de Mobilidade, Marcos Dantas, e de Planejamento, Orçamento e Gestão, Leany Lemos; o chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio; e o secretário-adjunto do Esporte, Turismo e Lazer, Jaime Recena.

Também participaram o presidente da Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap); Júlio César de Azevedo Reis; os diretores-presidentes da Codhab, Gilson Paranhos, da Companhia de Planejamento do Distrito Federal, Lúcio Rennó, e da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do DF (Adasa), Paulo Salles; o comandante-geral da Polícia Militar do DF, coronel Marcos Antônio Nunes de Oliveira; o presidente da Federação das Indústrias do Distrito Federal, Jamal Bittar; os deputados distritais Julio Cesar (PRB) e Rodrigo Delmasso (PTN); administradores regionais, representantes de sindicatos, associações habitacionais, institucionais educacionais e lideranças comunitárias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MAIS NOTÍCIAS