13/06/2016

Prospera DF libera mais de R$ 400 mil

Empréstimos do décimo primeiro lote do programa beneficiam 32 microempreendedores, sendo 20 da área rural e 12 da urbana

O proprietário de papelaria, Rangel Gustavo Lima, recebeu carta de crédito do Prospera DF nesta segunda-feira (13). Foto: Tony Winston
Trinta e dois microempreendedores foram beneficiados com o décimo primeiro lote de cartas de crédito entregue pela Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, nesta segunda-feira (13). Ao todo, distribuiu-se R$ 404.028,85. É a primeira vez que a pasta entrega mais cartas para a área rural (R$305.818,85 para 20 pessoas) do que para a urbana (R$ 98.210 para 12 favorecidos).

A dona de pet shop Nedja Maria Monte, de 60 anos, é uma das beneficiadas. Para ela, o programa facilitará a compra de maquinário. A moradora de Brazlândia elogia a atitude do governo de Brasília e define como “uma iniciativa inteligente que gera emprego e renda.” “Meu pet shop funciona na minha casa há seis anos e só agora está crescendo. Um auxílio governamental desses é fundamental para o pequeno empreendedor”, elogia.

Outro empreendedor que recebeu uma carta de crédito nesta segunda-feira foi Rangel Gustavo Lima, 24 anos, proprietário de uma papelaria em Planaltina. Ele cita os juros baixos como fator decisivo para ter recorrido ao programa do governo de Brasília. “Se eu fosse recorrer a um banco, pagaria 4 a 5% ao mês, aqui a história é outra. Atitudes como essa fazem a cidade funcionar”, avalia.

Com esse lote, a secretaria acumula R$ 3.819.862,54 em empréstimos em 2016. Até dezembro deste ano, a meta é investir R$ 11 milhões na geração de emprego e renda do setor de empreendedorismo urbano e rural.

Preços baixos
A taxa de juros citada por Lima é um dos diferenciais do Prospera DF. Para a área urbana, elas representam aproximadamente 0,7% ao mês para capital de giro e investimento. Na rural, a taxa praticada é de 2% ao ano para custeio e de 3% anuais para investimento. Nos financiamentos mistos, o capital de giro pode ter até 12 prestações, sem carência, e investimento de até 36 vezes, mais carência de até um ano. Na área rural, são até 12 meses mais carência de até um ano para custeio e até 48 meses de prazo — mais carência de até dois anos — para investimento.

Os valores dos créditos variam de acordo com a pontualidade no pagamento das parcelas e a estrutura financeira do empreendimento e podem aumentar à medida que o empreendedor faz novos financiamentos. “Não existe juros mais vantajosos que esses no mercado. Além disso, é uma linha de crédito muito rápida. Entre o pedido e a entrega da carta, não dá nem 30 dias”, explica o subsecretário de Microcrédito e Empreendedorismo, da Secretaria do Trabalho, João Carlos Martins Neto, responsável pelas entregas. “E o programa tem sido tão bem explicado que ainda não temos nenhum caso de inadimplência neste ano”, ressalta.
O programa

O Prospera DF é uma iniciativa da Secretaria do Trabalho e conta com a parceria do BRB e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF). Apoia empreendimentos nas áreas urbana e rural no DF e na Região Integrada de Desenvolvimento Econômico do Distrito Federal e Entorno (Ride). Comércio, setores de produção e serviços; cooperativas de trabalho e investimento e o custeio de atividades agrícolas são beneficiados.

Na parte urbana, é voltado para empreendedores do setor informal (como os autônomos), microempresas ou empresas de pequeno porte, artesãos, cooperativas de trabalho e produção individual. Na área rural, ajuda cooperativas e produtores familiares.

Os investimentos do programa podem ser utilizados na aquisição de máquinas, equipamentos, móveis, utensílios. O capital de giro na área urbana é exclusivo para a compra de matérias-primas e mercadorias. Outra modalidade, o custeio rural, é para gastos com insumos e preparação de terra para plantio, por exemplo. Desde o pedido do crédito até depois da concessão dada, os beneficiados recebem acompanhamento e orientação.
Onde procurar

Interessados em novos empréstimos do Prospera devem procurar as Agências do Trabalhador do Plano Piloto, no Setor Comercial Sul (Quadra 6, Lotes 10 e 11) ou a de Taguatinga, na Avenida das Palmeiras (Quadra C4, Lote 3), locais das duas agências de crédito do governo de Brasília. É necessário levar documentação do empreendimento e comprovar a atividade desenvolvida. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MAIS NOTÍCIAS