24/09/2016

Debate entre candidatos acaba em bate-boca



O debate organizado pela emissora de rádio foi um o primeiro de uma série que contará com todos os candidatos ao cargo das cidades que compõem o Entorno do Distrito Federal. A primeira cidade a participar foi Cidade Ocidental, que levou 3 dos 4 candidatos à prefeitura do município. Fábio Correa (PRTB), Antônio Lima (DEM) e Paulo Rogério (PROS) debateram durante mais de uma hora sobre Segurança, Saúde, Educação, Transportes, responderam às perguntas dos jornalistas e, mediante sorteio, fizeram perguntas entre si.

Antônio Lima, primeiro prefeito de Cidade Ocidental de 1993 a 1996, ao falar de suas propostas, disse que implantaria aparelhos de ponto eletrônico para controlar a frequência dos funcionários da prefeitura e implantaria o centro administrativo, de onde fiscalizaria pessoalmente, a assiduidade dos servidores. Revelou ainda que, para a área de Saúde, reestruturaria a pasta, firmaria contratos com médicos, pois estes “ganham 120 mil Reais para fingir que trabalham”. Demonstrando pouco conhecimento da cidade, referiu-se ao bairro Morada das Garças como “Recanto das Garças”, gerando diversos memes e comentários nas redes sociais em virtude de seu engano. Fora dos microfones, bateu boca com Paulo Rogério por este ter mencionado sua aliança com Giselle Araújo, atual gestora da cidade, o que o motivou a dizer, aos gritos: “eu sou a história de Cidade Ocidental” e “eu não preciso de ninguém para ser eleito”, entre outras pérolas como pode ser visto e ouvido em vídeo abaixo.

Além disso, no dia seguinte ao debate, conforme pode ser visto no print abaixo, a mulher do candidato chamou os moradores de “abutres” e também mostrou pouco conhecimento da cidade, ao afirmar que morava em um conjunto, quando na verdade a cidade é formada por quadras.


Fábio Correa foi menos político e mais propositivo ao pontuar os problemas e apontar as soluções necessárias para cidade, mostrando mais conhecimento dos problemas que os moradores passam. Referiu-se ao Agronegócio como uma das soluções para o abastecimento da Cidade, mencionou os problemas educacionais não solucionados pela atual gestão, como a não construção de salas de aula e a falta de valorização dos professores municipais, e também apontou soluções para segurança da cidade, o principal problema enfrentado hoje.

Ao final do debate, confrontado por Paulo Rogério com a pergunta feita sobre Raio X alocado em hospital privado, Fábio respondeu que “o aparelho está alocado, legalmente, em regime de comodato, ao Hospital Santa Maria, pois o hospital público da Cidade não reúne as condições necessárias à sua manutenção, em virtude de se tratar de objeto de alta emissão de radiação. Tal equipamento necessita de paredes grossas e coletes de chumbo para sua manipulação, condição esta que o HMCO não reúne, portanto, não há ilegalidade”.

Paulo Rogério foi fiel à sua condição de vereador oposicionista. Atacou. E entre um ataque e outro, apresentou as propostas de seu programa de governo. Quem presenciou o debate e mesmo aqueles que acompanharam pelo rádio, observaram que as propostas são mirabolantes. “Algumas propostas parecem bem irreais. Se ele ganhar, como pretende implantar esse mirabolante plano de governo?” Questionou Robson José, ouvinte da Supra FM.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MAIS NOTÍCIAS