29/11/2016

PT se esquece que PEC 55 é consequência de seus erros, diz Caiado

O líder do Democratas no Senado Federal Ronaldo Caiado (GO) questionou os argumentos que a bancada do PT e partidos agregados têm utilizados contra a PEC 55. A proposta que deve ser votada em 1º Turno na Casa nesta terça-feira (29/11) pretende impor um teto nos gastos públicos
"Ouvimos aqui senadores do PT se colocarem contra a PEC como se não tivessem nada a ver com a situação em que o país se encontra. Ora, são eles os responsáveis pela crise econômica que vivemos. Gastaram por anos na intenção de um projeto de poder sem se preocupar com o bem-estar da população", afirmou Caiado na tribuna do plenário.

O democrata também rebateu declarações de que a PEC estaria em discordância com atitudes tomadas por outros países que passaram por situação de crise no passado recente.

"O que eles omitem é que a solução encontrada por países como Espanha, Portugal e Grécia foi a de confiscar direto do salário de servidores, além de aumentar impostos. Estamos apresentando a medida mais palatável possível diante do desastre que o PT criou para nosso país", explicou o senador.

Saúde e Educação
Ronaldo Caiado voltou a explicar que a PEC 55 não impõe um teto ao orçamento dos ministérios de Saúde e Educação e que age no sentido inverso: cria um piso mínimo de investimentos. "Além de estabelecer um piso mínimo de investimentos, essa PEC dá a responsabilidade ao Congresso de definir quais serão as prioridades em vez de inventar novos custos. Mas parece impossível colocar na cabeça do PT e seus seguidores a diferença entre piso e teto", provocou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MAIS NOTÍCIAS