01/12/2016

Estado de Goiás é acusado de submeter policiais ao trabalho escravo

O Estado de Goiás foi acionado judicialmente por submeter os policiais militares a uma jornada de serviço que pode ser caracterizada como trabalho escravo. A ação foi proposta pelo promotor Vilanir de Alencar Camapum Júnior


Segundo o documento, devido a falta de contingente na corporação, o secretário de Segurança Pública e vice-governador de Goiás, José Éliton Júnior, obriga os policiais a cumprirem longas jornadas de trabalho e a enfrentarem situações desumanas e degradantes.

Para sanear a situação, o Estado deveria ter realizado mais concursos públicos e ter convocado os aprovados. Para economizar, no entanto, o governo preferiu sobrecarregar os profissionais da Polícia Militar. As medidas do Estado têm prejudicado de forma significativa a saúde dos policiais. A defesa do governo ainda não se manifestou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MAIS NOTÍCIAS