22/01/2017

Por que José Eliton ainda não renunciou na Segurança Pública?

O meio político todo sabe que a situação da segurança pública em Goiás nunca foi tão ruim – especialmente agora, depois de quase um ano de gestão do vice-governador José Eliton (PSDB) à frente da pasta

A herança na área é tão maldita que nenhum aliado do governador quis até agora assumir a pasta. Já recusaram o posto, entre outros, o Coronel Edson e os deputados federais Célio Silveira (PSDB) e João Campos (PRB). Pior do que isso, nem José Eliton largou o osso: continua oficialmente secretário de segurança pública, embora sua agenda não tenha mais nada a ver com a área. 

Entre as promessas não cumpridas por Eliton na área está a falta de concursos públicos, a ausência de melhoria na motivação da tropa, o salário de apenas R$ 1,5 mil, a falta de investimento em equipamentos e melhoria das delegacias e presídios.

Com Eliton, os índices sobre criminalidade só pioraram – em todas as áreas. Os equipamentos de policiais estão sucateados (tanto que armas foram emprestadas pelo Governo do Distrito Federal), há notícias de coletes vencidos, falta de rádios nas viaturas e outros problemas mais graves – como a grande quantidade de policiais mortos e feridos em serviço em 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MAIS NOTÍCIAS