11/10/2019

“O crescimento do Brasil é pífio, estou preocupado”, declara José Nelto

O deputado federal chama atenção para a demora no envio de pautas econômicas por parte do Ministro Paulo Guedes ao Congresso Nacional

Resultado de imagem para jose nelto
Já são 10 meses de governo Bolsonaro e a proposta de reforma econômica apresentada pelo ministro Paulo Guedes no início do Governo, caminha a passos lentos. O líder do Podemos na Câmara, José Nelto, explica que Guedes deve aproveitar que o Governo ainda tem “gordura para gastar” e “capital político”, para enviar as reformas necessárias para o desenvolvimento do país ao Congresso Nacional. 

“O ministro Paulo Guedes tem que entender que este Congresso é reformista. Nós queremos votar as reformas econômicas. Se ele não aproveitar esse ano que o governo ainda tem gordura para gastar e mandar as reformas que o Brasil precisa, como a administrativa, tributária, fiscal, um novo pacto federativo, não conseguiremos sair das mãos de um cartel de bancos que detém o monopólio do Brasil há mais de 50 anos”, explica Nelto.

Outra preocupação do deputado federal é com a dívida interna do Brasil. O Produto Interno Bruto (PIB) deverá chegar a R$ 9 trilhões. Desse valor, aproximadamente R$ 7,764 trilhões serão consumidos pela dívida interna, o equivalente a quase 83% do PIB.

“Se não houver uma ação imediata para deter a dívida interna, que a cada dia só tem crescido, o governo vai terminar o mandato sem ter investido no Brasil e ser ter feito o país crescer”, afirma o deputado federal.

O Brasil, de acordo com o parlamentar, precisa de uma reforma fiscal séria para que haja crescimento, para a abertura de novas empresas. Se as medidas não forem tomadas, Guedes será, na avaliação do deputado, apenas mais um ministro.

“Até agora a única reforma que chegou foi a da Previdência e nós já votamos. Já são 10 meses atuando como ministro, e Gudes sabia que assumiria esse cargo. Isso me deixa muito preocupado, o crescimento do Brasil é pífio. Estamos em retração e com isso não vejo os investidores nacionais e internacionais querendo investir no país, explica.

Para atrair novas empresas, é preciso também que haja desburocratização.

“Você tem que simplificar os impostos no Brasil. É preciso desburocratizar. Tenho mantido diálogo com empresários internacionais e a grande queixa é a complexidade dos impostos no país. A empresa não consegue explicar para a matriz a grande quantidade de impostos. Reforço que não tenho nada contra o ministro Paulo Guedes. Mas a pauta econômica do ministro é tímida. Quanto mais atrasar, mais estará prejudicando o Brasil”, completa o líder do Podemos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MAIS NOTÍCIAS