Pacote de medidas para combater o coronavírus

Pacote de medidas para combater o coronavírus

março 13, 2020 0 Por Viver Politica

Em vídeo, o governador anuncia contratações na saúde, compra de equipamentos, reforço na atuação preventiva no aeroporto e rodoviária interestadual

RENATA MOURA, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

De olho no alerta de pandemia do coronavírus, decretado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), o Governo do Distrito Federal anunciou nesta sexta-feira (13) uma série de medidas para reforçar a rede pública de saúde, dar mais informações à população sobre o Covid-19 e ainda ampliar o controle nas chegadas de pessoas de outros estados e do exterior.

Em reunião com o secretariado de governo e presidentes de empresas, o governador Ibaneis Rocha alinhou todas as ações que serão tomadas para evitar a epidemia e ainda reforçar a atuação no combate ao mosquito da dengue. Ainda nesta sexta-feira, o governo publica novo decreto em que autoriza a contratação temporária de 330 novos profissionais de saúde; a aquisição de novos equipamentos médicos; o reforço de mais 50 leitos de UTI na rede privada.

“Esse novo decreto vai unir a atuação de todas as secretarias para melhorar o atendimento da população e diminuir ainda mais a possibilidade de transmissão”, previu o chefe do Executivo. Ele ainda destacou que o governo vai colocar atendimento preventivo ainda nos acessos à cidade, como o Aeroporto Internacional de Brasília e a Rodoviária Interestadual. “Vamos atuar com o Corpo de Bombeiros, que vai utilizar equipamentos bastante modernos de detecção do vírus, o que deve iniciar ainda na próxima semana”, completou.

Ainda, segundo o governador, o Corpo de Bombeiros vai começar a atuar também na detecção de possíveis casos de coronavírus. “Também vão atuar com aparelho de infravermelho, adquiridos na época da Copa do Mundo, que detectam a temperatura das pessoas para identificar e encaminhar para exames mais detalhados”, explicou.

“Vamos disponibilizar também oito equipes médicas montadas para reforçar o atendimento domiciliar daquelas pessoas com suspeita de infecção”, completou o governador.

Além disto, o ato do Executivo local deverá estabelecer um grupo de monitoramento da dengue e do coronavírus pelo Centro de Operação Integrado de Operações de Brasília (Ciob). A central também deverá unir todos os serviços telefônicos do governo – como o 193 (Corpo de Bombeiros); 192 (Samu); 190 (Polícia) e 199 (Defesa Civil) – para atendimento à população no esclarecimento de dúvidas sobre as doenças.

Confira as ações do governo para combater a proliferação do coronavírus e do mosquito da dengue:

– 230 novas contratações temporárias de médicos;
– Contratação de 100 enfermeiros;
– Operação do CIOB com todos os serviços de telecomunicações para esclarecimento da população;
– Operação dos Bombeiros com equipamentos que medem a temperatura o aeroporto e terminais rodoviários interestaduais;
– Compra de 200 novos aparelhos respiratórios;
– Contratação de 50 novos leitos de UTI;
– Convênio com Sírio-libanês para utilização de 20 leitos de UTI;
– Criação de um grupo executivo de governo para acompanhamento da evolução das doenças no DF chefiado pelo governador.